terça-feira, 30 de agosto de 2016

Tesourinhos do Lourenço

Trago a mana Clara para a sala depois da sesta, ainda meia a dormir...
- Acho que a mana não dormiu tudo, Lourenço... Ainda está cheia de sono!
- E porque é que ela não dormiu mais, se tem sono?
- Não sei... Acordou a chorar e já não quis dormir mais...
- Se calhar assustou-se. Eu às vezes de noite também me assusto porque vejo as coisas do meu quarto a mexerem-se...
- Mas as coisas não se mexem, meu amor...
- Eu sei que é só a minha imaginação, mas é porque eu tenho a imaginação ao contrário...

(Terça feira com sabor a sábado com eles por inteiro = dia cheiinho de tesourinhos)

sábado, 8 de agosto de 2015

2 meses

Não sei se é porque ela sabe que é uma menina (porque dizem que as meninas são mais calmas)...
Não sei se é porque ela sabe que tem um irmão (porque dizem que os segundos são mais fáceis)...
Não sei se é porque o parto correu melhor (porque estive feliz contigo desde o teu primeiro minuto de vida )...
Não sei se é  porque eu já estou mais experiente (porque já entendes melhor o que querem dizer com o choro )...
Não sei se é por ser um bebé de verão (porque de inverno não se passeia todos os dias )...

Não sei porque é... Só sei que têm sido dois meses maravilhosos, em que cada dia me maravilho com a serenidade e paz do teu temperamento, a simplicidade que é compreender-te, a cumplicidade e o sorriso com quem já conheces, o teu imenso crescimento que nos faz espantar a todos, a tua beleza única que vamos descobrindo a cada novo traço teu.
Minha filha, Clara. Da mãe, Inês.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Aprende, mãe psicóloga...

Tentativa 1 (apelo ao realismo) :
- Lourenço, não dês tantos beijinhos à mana, que ela acorda... 
- Não acorda não, ela gosta... 
Tentativa 2 (apelo ao imaginário) :
- Não dês tantos beijinhos, que se acabam e depois já não tens mais... 
- Não se acabam, mãe, tenho um caixote cheio...

I rest my case.

Conquistas

Lourenço, hoje de manhã no Centro de Saúde, enquanto o médico testa o reflexo da marcha automática da mana:
- Olha, mamã! A mana já sabe andar, deu um passo...! O senhor doutor ensinou-a...

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Tudo o que é pequenino tem graça

As coisas que existem em pequenino são inacreditáveis de fofinhas...


(sim, são meias pequeníssimas!)